Trabalho Interno – uma pequena resenha e uma sugestão de “versão brasileira”

Ontem vi o documentário vencedor do Oscar Trabalho Interno (Inside Job) de Charles Ferguson sobre a crise financeira de 2008. Recomendo o filme, que é uma análise demolidora da indústria financeira e da decadência dos Estados Unidos. Como cinema o maior mérito é ser extremamente didático, bem construído e fundamentado. Na parte em que ele mostra a corrupção do pensamento acadêmico na área de economia quase tive dó dos entrevistados (quando lembro quanto ganham, o dó passa).

Por ser o tema mais influente entre os concorrentes e pela construção extremamente bem feita dá para entender porque levou o prêmio.

Meus único senão sobre o filme: o discurso final nitidamente é um “tirar o corpo fora” do autor ser visto como um “comunista” e de analisar a questão apresentada como do sistema. É a profunda repulsa norte-americana a qualquer coisa Karl Marx (que é profundamente valioso, mesmo se você não for marxista). No final o filme prefere forçar um entendimento disso como uma questão moral, o que não deixa de ser, do que tirar as conclusões óbvias sobre as dinâmicas do sistema capitalista que o até o George Soros insinua no filme. Para fazer esse “não sou comunista” o final do filme adota um texto/postura muito mais ideológica do que em qualquer outro trecho.

Mas esse deve ter sido o preço que a virtude teve que pagar ao vício…

De resto impressiona na análise das relações mercado-governo dos Estados Unidos a mecânica, e a continuidade em administrações democratas ou republicanas, do avanço da orgia do mercado financeiro. Claro que Bush Jr. mais uma vez merece a maior parte dos créditos presidenciais pelo estrago.

E fica mais uma vez a impressão que Obama é incapaz de tomar uma atitude de mudança verdadeira, um molenga…

Fiquei pensando que seriam os “Inside Jobs” brasileiros, entre aqueles que nos anos 1990 pressionaram por profunda desrugulamentação dos mercados brasileiros e privatizações e talvez os que hoje estejam construindo uma bolha aqui (será? mas acho que o sistema aqui é bem mais regulado que lá).

Nos anos 1990, gente como Gustavo Franco que levou os juros e a sobrevalorização do real para a estratosfera, José Pio Borges (que liberou empréstimo para a AES comprar a Eletropaulo e depois foi trabalhar para eles) e outros operadores da privatização no BNDES e fundos de pensão  etc…E como essas relações Estado, negócios, sistema financeiro perpassam o governo do PT também. E sobre a corrupção do nosso meio acadêmico, a Revista Adusp tem um trabalho qualificado de anos sobre fundações universitárias (fiz várias matérias para eles, e alguns casos, como o envolvimento de professores de contabilidade da USP na privatização do Banespa e tentativa de privatização do Banrisul, são escaborosos).

É ingênuo pensar que essas coisas não acontecem aqui. Por que é do sistema. Mesmo onde ele é, até pelo histórico de terríveis fraudes e quebradeiras, mais restringido e controlado, como no Brasil.

 

 

 

 

About these ads

4 Comentários

Arquivado em Uncategorized

4 Respostas para “Trabalho Interno – uma pequena resenha e uma sugestão de “versão brasileira”

  1. oliveira

    Entendo que a análise sobre o documentário através de uma ótica ideológica se perde pelo forte alcance que o filme tem.

    • Erico Almeida

      Caro amigo oliveira não existe analise de um acontecimento sem viés ideologico, não existe pessoa desprovida de ideologia, nós estão cercados de aparelhos ideologico que nos fazem agir como eles querem.

  2. Pingback: Filme de CTS III: Trabalho Interno (Inside Job) | Central ECT

  3. Pingback: Leitura interessante CTS 3 | pedroanderson.info

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s